sexta-feira, 23 de maio de 2008

LUAU

1 2 3 indiozinhos
loiros de praia, ratos da areia.
Pegam onda e câncer de pele
vendendo colares de pedra-feijão.

Capitalistas,
adoram o Sol sem se proteger dos raios UVA e UVB
e também Jaci em rituais noturnos:

cauim,
bala
e imagens fotográficas de alta definição.

Tambores eletrônicos alucinógenos
(tumba lacatumba tumba-tá),
luzes psicodélicas anunciam a taba ao satélite nu
(tumba lacatumba tumba-tá).

Mil-olhos param


estarrecidos,
atentos à modelo tupinambá
FRENÉTICA
ao vestido colante, salto e óculos gigantes.

- Servido?
- Why not?

Gargalhadas bruxólicas rasgam o céu
em complemento ao som da tribo jovem.

Zum gali gali
gali zum
gali gali.

2 comentários:

F.S.M.M. disse...

Querendo comentar...
algo que dispensa comentários...

Personagem Fictício disse...

e a tribo jovem rememora as façanhas alheias
com ares de conquista...

nós nem somos os mesmo, nem vivemos como ninguém. Nenhuma época foi tão "repeteco do que já foi"!

SIGAM-ME OS BONS!